Voce esta aqui: Home/ Destaques / O Sebrae em parceria com a Acils traz a Laranjeiras do Sul Capacitação de Apicultores no Campo

O Sebrae em parceria com a Acils traz a Laranjeiras do Sul Capacitação de Apicultores no Campo

Dia 23 de abril o  Sebrae em parceria com a Acils traz a Laranjeiras do Sul Capacitação de Apicultores no Campo

Metodologia de Aplicação do Módulo

Escopo: Treinamento dos apicultores para a aplicação das Boas Práticas Apícolas

Carga Horária Total: 8 horas (4 horas teóricas; 4 horas práticas)

Público Alvo: apicultores

Materiais a serem disponibilizados aos participantes:

-          Manual de Boas Práticas Apícolas – Campo;

-          Caderno de Campo para os apicultores.

Considerações para a metodologia:

Para o sucesso desta metodologia é fundamental a participação, além do instrutor de Boas Práticas Apícolas, de um técnico em apicultura que possa auxiliar este consultor nas tarefas de manejo e tecnologia de produção de mel.

Programa do Treinamento

Atividade Carga Horária Orientações Rápidas
Teórica 4 h ü  Apresentação das atividades do dia

ü  Entendendo a produção de alimentos seguro

ü  Boas Práticas Apícolas (BPA)

ü  Apresentação do caderno de campo (focar mais parte do tempo)

Intervalo p/ almoço
Prática no apiário 4 h ü  Demonstração das Boas Práticas Apícolas (BPA) no apiário

ü  Programa de limpeza e desinfecção de equipamento e utensílios

ü  Uso do caderno de campo (usar pelo menos 1 h; cada apicultor deve preencher)

ü  Cuidados no barracão

Total: 8 h

Material necessário para o treinamento:

Parte teórica:

- Local: sala de aula com condições para projeção de slides.

- Recursos: data show ou retroprojetor, quadro branco, pincel para quadro branco, Manual de Boas Práticas Apícolas – Campo, caderno de campo, Produzindo Mel com Qualidade, folders APIS/SEBRAE.

Parte Prática:

- Local: Barracão de um apicultor com todos seus apetrechos e um apiário em atividade para demonstração das BPA.

- Recursos: Indumentárias completas para todos os participantes (inclusive o instrutor), fumigador, material para queima no fumigador, formão, bandejas de proteção para melgueiras, lona para proteção no transporte, água sanitária.

Detalhamento do treinamento:

Parte Teórica:

ü  Apresentação do treinamento e seus objetivos;

ü  Apresentação dos participantes;

ü  Utilização dos slides sobre Produção de Alimentos Seguros, Boas Práticas Apícolas e do caderno de campo;

ü  Recomendações: demonstre a necessidade de se perseguir a qualidade e a segurança na produção de alimentos como forma de garantia de mercado e de maior competitividade. Demonstrar que o controle na produção é indispensável para o Brasil continuar exportando e que sem as exportações teremos problemas para absorção do mel produzido no mercado interno;

ü  Enfatizar que sem os registros de produção (caderno de campo) as BPA tornam-se ineficazes, já que não se têm como comprovar as ações realizadas no campo. Apresentar o caderno de campo e trabalhar bem este ponto.

Parte Prática:

ü  Explorar a situação do apiário visitado para demonstrar os quesitos referentes à localização e instalações do apiário

ü  Demonstrar os cuidados no manejo das colméias, a seqüência de trabalho, quando se desconfia da sanidade de alguma colônia, as alternativas para se evitar a colocação das partes da colméia em contato com o solo;

ü  Mostrar os procedimentos de limpeza e higiene do veículo para o transporte dos favos com mel para a unidade de extração;

ü  Mostrar os cuidados na coleta e transporte dos favos com mel para a unidade de extração;

ü  No barracão explorar a necessidade de organização para assegurar eficiência no trabalho apícola, a limpeza e redução dos riscos de contaminação e a melhoria na preservação dos materiais apícolas;

ü  Mostrar o processo de limpeza e desinfecção de alimentadores, lembrando que o mesmo procedimento pode ser utilizado para quadros e utensílios;

ü  Preenchimento do caderno de campo. Fazer que cada um preencha (simulando). Dar muito foco neste ponto (1 hora por exemplo).

ü  Fechar o treinamento consolidando a necessidade da aplicação das BPA, como garantia da produção e solicitar aos participantes que se manifestem sobre a percepção que tiveram dos ensinamentos recebidos (se são aplicáveis, difíceis, importantes, necessários, etc.).

Comentarios encerrados

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.