Voce esta aqui: Home/ Destaques / NFC-e: empresários e contadores tiram dúvidas

NFC-e: empresários e contadores tiram dúvidas

3

A mudança na emissão de notas ficais eletrônicas foi o tema da palestra da noite de terça-feira 28, no Auditório da Acils. José Clodoaldo Munhoz, auditor da Receita Estadual explica que as mudanças no que tange a emissão de notas fiscais começou em 2005, com o Speed Fiscal e a Nota Fiscal Eletrônica. “Agora é a vez do varejo entrar nessa sistemática de emissão eletrônica de documentos. Isso vem facilitar, pois dá mais controle ao empresário que emite, tanto para o governo que fiscaliza”, ressaltou.

 Clodoaldo comenta que a questão tributária não sofrerá alteração. “Toda mudança traz dúvidas, tudo que se acostuma acaba ficando fácil, como a nota eletrônica, ela faz parte do cotidiano das pessoas, a nota fiscal irá fazer parte do cotidiano das pessoas também” finalizou.

Aurélio Zortea, Delegado do CRC – Conselho Regional de Contabilidade de Laranjeiras do Sul ressalta que a NFC-e vem ajudar tanto empresários como consumidores, contadores e governo. “A NFC-e é uma coisa nova, gera muita dúvida e por isso solicitamos a presença do pessoal da Receita, saímos com a grande maioria das dúvidas sanadas. Essa mudança irá facilitar e, conscientizar o empresário a emitir a nota, e acredito que irá aumentar a arrecadação estadual”, finalizou.

Calendário

Confira prazo para adesão às obrigatoriedades por setor

 1º/07/2015 – Postos de gasolina

1º/08/2015 – Bares, restaurantes, lanchonetes e similares, casas de chá, sucos, cantinas, serviços ambulantes de alimentação, comércio varejista especializado em instrumentos musicais e acessórios, livros, jornais, revistas, discos, DVD’s e fitas, artigos de viagem, artigos pirotécnicos, artigos de ótica, armas e munições, fornecimento para alimentos para consumo domiciliar.

1º/09/2015 – Comércio e varejo de automóveis, camionetas, motos e utilitários novos e usados, de peças, pneus e acessórios, comércio de calçados, tecidos, armarinhos, gás, lubrificantes, suvenirs, bijuterias e artesanatos.

1º/10/2015 – Padarias, joalherias, relojoarias, comércio de artigos usados e suprimentos para informática, de iluminação, telefonia, eletrodomésticos, produtos de limpeza e equipamentos de áudio e vídeo, móveis.

1º/11/2015 – Lojas de vestuário, de cartuchos, plantas e flores, objetos de arte, equipamentos para escritório, tintas, materiais elétricos e hidráulicos e materiais de construção em geral.

1º/12/2015 – Lojas de departamentos, vestuário, decoração, lojas de conveniência, duty free de aeroportos, brinquedos, caça, pesca, papelaria, cama, mesa e banho, perfumaria, animais vivos, embarcações, docerias, equipamentos para fotografias, ferragens, ferramentas e artigos de madeira.

1º/01/2016 – Hipermercados, supermercados, mini-mercados, mercearias, armazéns, laticínios e frios, açougues e peixarias, hortifrutigranjeiros, alimentícios em geral, farmácias comerciais e de manipulação, homeopáticas, veterinárias, artigos médicos e ortopédicos e comércio varejista em geral.

Nota Paraná

 Para estimular o consumidor a exigir o novo modelo de NFC-e, o governo estadual irá lançar em agosto o programa Nota Paraná. Quem identificar o registro com o CPF na nota vai poder trocar o crédito por descontos no IPVA ou receber o dinheiro de volta, depositado em conta corrente. Pela legislação, até 30% do imposto pago pelo estabelecimento pode ser distribuído entre os clientes. Para participar do programa, o consumidor deverá informar o CPF no ato da compra, sem necessidade de cadastro prévio. Os créditos estarão disponíveis três meses depois de cada compra.

1 2 4

Doação de Agasalhos

Na quinta-feira 30, a Acils, Sebrae e CRC, entregaram ao Provopar de Laranjeiras do Sul mais de 100 peças de roupa. Calças, blusas, jaquetas, entre outros, foram doados por empresários e contadores que participaram da Palestra sobre NFC-e na terça-feira 28.

Deixe um comentario

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.