Voce esta aqui: Home/ Destaques / Geração de empregos formais no PR volta a subir no mês de agosto

Geração de empregos formais no PR volta a subir no mês de agosto

A geração de empregos com carteira assinada voltou a subir no mês de agosto, no Paraná. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (11), as empresas do estado abriram 5.352 postos de trabalho formais. O número é 0,19% maior que o registrado em julho deste ano.

Os números de agosto foram suficientes para que o estado voltasse a ter uma somatória positiva na geração de empregos. Em julho, as 2,6 mil vagas abertas ainda não tinham sido suficientes para recuperar completamente o fechamento de postos do mês de junho. Na ocasião, foram fechadas mais de 3 mil vagas de emprego.

Os setores de serviços e comércio foram os principais responsáveis pelas novas vagas abertas em agosto. As empresas de serviços sozinhas abriram 4.187 vagas em todo o estado. Já o comércio foi responsável por outras 1.333 novas vagas. Na indústria de transformação, houve o fechamento de 193 postos de trabalho no estado e a agropecuária fechou outras 82 vagas.

Histórico
Embora o mês de agosto tenha sido positivo na comparação com os últimos meses deste ano, no histórico do Caged, este foi o pior resultado desde 2003. Em 2013, por exemplo, houve a abertura de 12.259 vagas. O pior mês de agosto até então, havia gerado 7.258 vagas formais.

O acumulado deste ano conta com 71.405 novas vagas, número 2,63% maior que nos oito primeiros meses de 2013. Nos últimos 12 meses, foram criados 57.976 postos com carteira assinada, 2,13% acima do registrado no período anterior.

Dados regionais
Nos dados regionais, que incluem cidades com mais de 30 mil habitantes, Curitiba teve a maior criação de empregos nominal, com a abertura de 1.988 vagas. Já na comparação relativa, o melhor resultado foi o de Mandaguari, no norte do Paraná, onde a variação de julho para agosto foi de 2,16%, com 243 vagas abertas.

Os três piores resultados do levantamento ficam na Região Metropolitana de Curitiba. Fazenda Rio Grande, Araucária e São José dos Pinhais fecharam, juntas, 1,4 mil vagas de trabalho. Com isso, o índice de geração de empregos na RMC ficou com oscilação positiva de apenas 660 postos de trabalho. O número é 0,06% maior que o registrado em julho.

Em relação aos demais estados e ao Distrito Federal, o Paraná ficou em 7º lugar na geração de empregos. Entre os estados da Região Sul, o Paraná ficou atrás de Santa Catarina, mas teve um resultado bem melhor que o Rio Grande do Sul, que foi um dos poucos estados brasileiros que tiveram queda na abertura de vagas com carteira assinada.

Fonte: G1

Deixe um comentario

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.