Voce esta aqui: Home/ Destaques / Comitiva de SC em Laranjeiras

Comitiva de SC em Laranjeiras

O prefeito de Nova Trento, Orivan Jarbas Orsi; o secretário de turismo da cidade catarinense, Eluísio Antonio Voltolini; e o presidente da Associação Neotrentina de Turismo (Neotur), Agostinho José Orsi, visitaram Laranajeiras do Sul na quarta-feira (27).  O encontro promovido pela Acils, Sebrae e Paróquia Sant’Ana, aconteceu na Casa de Líderes e fez parte do projeto de turismo religioso idealizado pelas três entidades citadas.

Prefeito de Nova Trento, Orivan Jarbas orsi

O grupo de lideranças do estado vizinho chegou à Comunidade Campo Mendes por volta das 17 horas, ocasião em que conheceu as instalações do Santuário do Senhor Bom Jesus. Moradores do local recepcionaram os convidados servindo um café acompanhado por diversos produtos coloniais produzidos na própria comunidade. A comitiva visitou ainda o Santuário de Nossa Senhora Aparecida e a Matriz Sant’Ana, antes de seguir para o local onde o prefeito Orivan proferiria palestra.

Prefeito de Nova Trento participou do café servido em Campo Mendes

Presidente da Neotur, Agostinho José Orsi, secretário de Turismo de Nova Trento, Eluísio Antônio Voltolini e o presidente da Acils, Gizélio Linhares

Presidente da Neotur, Agostinho Orsi: "Ao entrar nas igrejas de Laranjeiras do Sul, me senti na Europa".


Turismo religioso e poder público

Em torno de 400 pessoas de toda a região acompanharam o chefe do executivo de Nova Trento falar sobre o tema “A importância social e econômica nos municípios”. Destacando o caso dos templos presentes em Nova Trento, um em honra a Nossa Senhora do Bom Socorro e outro em honra a Santa Paulina, Orivan esclareceu aos presentes que é possível sim, conciliar espiritualidade com desenvolvimento econômico, sem causar atritos. “A partir da beatificação e postreior canonização de Madre Paulina, nossa cidade passou a receber muitos peregrinos, ocasionando a demanda sobre novos serviços”, explicou. Segundo Orivan,  a união e o comprometimento de vários setores sociais foram as razões para Nova Trento ser hoje referência turística religiosa. “o Santuário de Santa Paulina é mantida pelas Irmãzinhas da Imaculada Conceição, existe a Associação do Turismo  formada pelos empresários (Neotur), a prefeitura faz a parte dela e todos ganham”, relatou.

Ações do poder público

O alto número de turistas recebido mensalmente pela cidade catarinense – em torno de 50 mil pessoas – de fato, exige que o poder público implemente ações para oferecer qualidade aos visitantes e aos munícipes. Conforme Orivan, a preservação ambiental, a profissionalização constante dos cidadãos e os convênios com cidades vizinhas são algumas atitudes tomadas pelo executivo neotrentino. “Desenvolvemos o projeto  para cuidar da reserva legal nos terrenos de Nova Trento. Com isso, padronizamos a averbação, reduzimos os custos para os proprietarios e formamos um corredor ecológico na cidade”. O prefeito destacou também o convênio firmado com a província italiana de Trento, possibilitando a recepção de chefes de cozinha do país europeu, a fim de criar uma rota gastrômica voltada à culinária dos colonizadores. “A cultura italiana é muito forte lá. A partir dessa iniciativa, os restaurantes locais passaram a servir pratos que vão além do queijo e da polenta”, disse. “A divulgação e o planejamento dessas ações passa pelo consórcio de turismo de nossa região”. O órgão, composto por 9 cidades consegue, nas palavras de Orivan, reduzir custos e disseminar os projetos.

Cerca de 400 pessoas da região Cantuquiriguaçu prestigiaram a palestra

Presidente da Acils, Gizélio Linhares, lamentou a ausência de alguns representantes públicos locais: "Enquanto as lideranças catarinenses viajaram mais de 600 quilômetros, alguns políticos daqui não se animaram a andar 6 quadras para prestigiar o evento"


Potencialidades locais

Questionados sobre a possibilidade de nossa região implantar algo semelhante, os catarinenses foram unânimes em dizer que sim. “quando entrei nas igrejas daqui, me senti na Europa”, elogiou Agostinho Orsi.

No entanto, conforme os visitantes, outro fator será primordial: o fechamento de parcerias. “O alicerce de um projeto como esse chama-se união. Sua sustentabilidade depende da Associação Comercial, das comunidades envolvidas, dos governos municipais, enfim, de todos que desejem avanços sociais e econômicos”, afirmou o secretário Eluísio.

Adesão da senadora

Outro importante fato ocorrido na palestra foi a comunicação de que a senadora parananese Gleisi Hoffman está a par do projeto e está disposta a colaborar com ele. A notícia foi dada pelo prefeito de Nova Laranjeiras, Eugênio Bittencourt. “A senadora elogiou a iniciativa e manifestou apoio incondicional aos idealizadores dessa ideia para ajudar no que estiver ao alcance”. Eugênio, que também é presidente da Associação Cantuquiriguaçu, considerou proveitoso o evento e afirmou trabalhar pela articulação dos municípios para que todos se juntem na efetivação da iniciativa. “Temos um potencial turístico variado em nossas cidades. Pela BR-277 transitam 20 mil veículos por dia, então, temos de aproveitar isso como fonte de renda para a população”.

O presidente da Acils, Gizélio Linhares, mostrou-se muito grato com a visita de Orivan, Eluísio e Agostinho, elogiou a disposição das lideranças em colaborar, no entanto, lamentou ausência de alguns representantes públicos laranjeirenses.  ” Foi animador ver o grande número de pessoas presentes no evento. É sinal de que há muitas pessoas  de visão empreendedora querendo aprender com a experiência e o sucesso de Nova Trento. A boa vontade desses homens que viajaram mais de 600 quliômetros deve servir de exemplo para alguns políticos que não se animaram a andar 6 quadras para prestigiar uma palestra tão importante”, finalizou.

Deixe um comentario

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.