Voce esta aqui: Home/ Destaques / 83% dos empresários esperam vendas maiores neste fim de ano

83% dos empresários esperam vendas maiores neste fim de ano

Levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), divulgado nesta quarta-feira (30), revela que 83% dos empresários consultados esperam vendas iguais ou maiores do que as de 2012 e que apenas 12% acreditam que a situação será pior do que no último ano.

O principal motivo para esse otimismo, citado por 36%, é a maior disponibilidade de crédito no mercado, informaram as entidades.

Os economistas do SPC Brasil avaliaram também que, apesar dos recentes indicadores sinalizarem que o consumidor está mais cauteloso para comprar à prazo, “é natural que o período natalino impulsione as vendas no comércio, já que tradicionalmente é a data de maior lucratividade para o varejo nacional”.

A pesquisa ouviu 731 empresários do setor de comércio e serviços de todas as 27 capitais brasileiras, sendo que a margem de erro do estudo é de 3,6 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Contratações temporárias
O levantamento também mostra que que 233 mil trabalhadores temporários devem ser contratados pelos setores do comércio e de serviços neste fim de ano.

“Com a aproximação das festas de fim de ano, os lojistas se preparam para atender a demanda aquecida do Natal, ampliando o quadro de funcionários”, explicaram as entidades, acrescentando que, em sua visão, a maior parte das novas vagas será  preenchida no mês de novembro.

Dos empresários que têm a intenção de fazer alguma contratação, quase a metade (48%) afirmou que deixará para realizá-la no mês que vem, enquanto que 27% afirmaram que pretendiam dar início às seleções no mês de outubro. Outros 19% alegaram já ter realizado a contratação e apenas 5% esperariam até dezembro para concretizá-las, informou o SPC Brasil e a CNDL.

“O ideal é que as contratações tivessem sido feitas até outubro, assim, os novos funcionários passariam por um período de treinamento e adaptação. No entanto, a pesquisa mostra que muitos empresários acabam deixando para reforçar o quadro de funcionários já no mês de novembro”, avaliou Roque Pellizzaro Junior, presidente da CNDL.

O tempo médio de permanência do profissional é de três meses e a taxa de intenção de efetivação dos temporários é de 14,2%, segundo a pesquisa. O gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, explica que é importante para os lojistas continuarem com esses colaboradores por mais um tempo após o Natal por conta da alta demanda no período de troca de presentes e de liquidações no início de ano.

Fonte: G1

Deixe um comentario

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.